Tamanho do texto: A - A+

Cidade

110 anos do Clube Gaúcho serão celebrados com festa na sede campestre

 

Uma grande festa de aniversário está programada na sede campestre do Clube, no próximo dia 5. Ao meio-dia no restaurante será servido buffet livre ou por quilo. A partir das 15h, a animação estará por conta de Gennesis Som e Luz. Haverá distribuição de Refrigerantes Schincariol, Tortas da Casa de Chá Frau Hintz, Supermercados Pag-Menos, Kemper´s Haus e erva-mate Cristalina. A criançada poderá se divertir com brinquedos da Vivi Festas e outras brincadeiras que estão sendo preparadas.O ingresso para associados e não-associados será de 1kg de alimento. Para cada quilo doado será entregue uma fatia de torta e um mini refrigerante.


Atrações

Ao meio-dia no Restaurante será servido buffet livre ou por quilo. A partir das 15h, grandes atrações. Sonorização da Gennesis Som e Luz. Distribuição: Refrigerantes Schincariol, Tortas da Casa de Chá Frau Hintz, Kemper´s Haus, Supermercados Pag-Menos e Erva-mate Cristalina. Brinquedos da Vivi Festas e muitas outras brincadeiras.


História
Por essa época, entre 1900/1904, governava o estado, Antônio Augusto Borges de Medeiros e presidia a Assembléia o Ten. Cel. Antônio Soares de Barcellos. Na esfera federal, mais precisamente no senado da República, no Rio de Janeiro, uma das figuras importantes era a do Senador Riograndense José Gomes Pinheiro Machado, homem oriundo da região missioneira.
Aqui em Santo Ângelo, também sob a égide do mesmo Partido Republicano Riograndense (PRR), dirigia o Poder Executivo, como intendente municipal, o Coronel Bráulio Oliveira, sendo seu vice-intendente o cidadão João Antônio Pinto.
O Poder Legislativo era centrado no Conselho Municipal, que tinha como seu presidente o padre Francisco Rosetti de Morano e como vice João Henrique Dam. Na esfera do Poder Judiciário, era seu titular o Juiz de Direito, Augusto Leonardo Salgado Guarita.
Por esse tempo, os resquícios das desavenças políticas entre republicanos e federalistas de Santo Ângelo, tal como no Estado, estavam quase desaparecendo e a incipiente sociedade santo-angelense então já vivia momento tranqüilo, reinando mais harmonia no seio da população. E foi dentro desse espírito fraterno que surgiu a idéia da fundação de uma entidade social que pudesse congregar ainda mais as figuras de destaque da então vila, irmanando as famílias do grupo social.


A iniciativa
A iniciativa, partida de Augusto Leonardo Salgado Guarita, tornava-se uma realidade, quando era fundado, a 02 de fevereiro de 1902, o Clube Gaúcho, aparecendo como sócios fundadores os cidadãos: Augusto Leonardo Salgado Guarita, Cel. Bráulio de Oliveira, Virgílio José Corrêa, Major Affonso Cortes Taborda, Abelardo Ferraz de Almeida Campos, Chrysanto Gonçalves Leite, Eurico Moraes, Júlio Albrecht, Lucídio Rodrigues, Theodomiro Reis, Ullysses Rodrigues, Bonifácio Pereira Gomes, Accácio Dornelles, Francisco José dos Santos, João Henrique Licht, João Júlio Fenner, João Geruntho, João Baptista Timm, Octaviano Cortes Lourega, Major Tarquino Oliveira, Antônio de Souza Maya, Mateus Beck, Vicente José Rodrigues e Antônio Salvador Fernandes.
Essa nominata está inserida num exemplar dos estatutos do Clube Gaúcho, contendo alteração aprovada na Assembléia Geral Extraordinária de 08/06/1989. E, por ela, conta-se que é 24 o número de sócios fundadores do clube, cujos nomes estão listados acima.